CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS E PRODUTIVAS DA SOJA CULTIVADA EM PLANTIO CONVENCIONAL E CRUZADO

Fabrício Ribeiro Andrade, Júlio César Azevedo Nóbrega, Alan Mario Zuffo, Valdir Prates Martins Junior, Tiago Pieta Rambo, Adaniel Sousa dos Santos

Resumo


O cultivo da soja é a atividade agrícola mais importante no Estado do Piauí, Brasil. Objetivou-se com o presente estudo avaliar o desenvolvimento e a produtividade de grãos na cultura da soja submetida a diferentes densidades de semeadura, em linhas de semeadura convencionais e cruzadas. O experimento foi realizado na Fazenda União localizada no município de Currais, PI. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições e oito tratamentos constituídos pelo plantio convencional e cruzado. Houve acréscimo na altura de inserção do primeiro legume de plantas quando estas cultivadas em elevadas densidades. As diferentes densidades de semeadura no sistema cruzado promoveu uma maior massa de mil grãos, embora isso não tenha se refletido em uma maior produtividade, apenas uma compensação do menor número de legumes por planta.


Texto completo:

PDF

Referências


ARGENTA, G.; SILVA, P.R.F.; SANGOI, L. 2001. Arranjo de plantas em milho: análise do estado-da-arte. Ciência Rural, v.31, n.6, p.1075–1084.

BOARD, J. 2000. Light interception efficiency and light quality affect yield compensation of soybean at low plant populations. Crop Science, v.40, n.5, p.1285–1294.

CONAB – Companhia Nacional Abastecimento 2014. Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos 2013/14, 10o Levantamento, Ago. 2014. Brasília, CONAB, 87p.

CULTIVAR. 2010. Produtividade máxima. Revista Cultivar – Grandes Culturas, Ano12, n.136, p.34.

DEBAEKE, P.; ROUET, P.; JUSTES, E. 2006. Relationship between the normalized SPAD index and the nitrogen nutrition index: application to durum wheat. Journal of Plant Nutrition, v.29, n.1, p.75–92.

FERREIRA, D.F. 2011. SISVAR: a computer statiscal analysis system. Ciência e Agrotecnologia, vol.35, n.6, p.1039–1042.

FERREIRA, M.M.M.; FERREIRA, G.B.; FONTES, P.C.R.; DANTAS, J.P. 2006. Índice SPAD e teor de clorofila no limbo foliar do tomateiro em função de doses de nitrogênio e da adubação orgânica, em duas épocas de cultivo. Revista Ceres, v.53, n.305, p.83–92.

FREITAS, M.C.M.; HAMAWAKI, O.T.; BUENO, M.R.; MARQUES, M.C. 2010. Época de semeadura e densidade populacional de linhagens de soja UFU de ciclo semitardio. Bioscience Journal, vol.26, n.5, p.698–708.

GIL, P.T.; CEZAR, P.R.F.; CECON, P.R.; FERREIRA, F.A. 2002. Índice SPAD para o diagnóstico do estado de nitrogênio e para o prognóstico da produtividade da batata. Horticultura Brasileira, v.20, n.4, p.611–615.

HEIFFIG, L.S.; CÂMARA, G.M.S.; MARQUES, L.A.; PEDROSO, D.B.; PIEDADE, S.M.S. 2006. Fechamento e índice de área foliar na cultura da soja em diferentes arranjos espaciais. Bragantia, v.65, n.2, p.285–295.

LIMA, S.F.; ALVAREZ, R.C.F.; THEODORO, G.F.; BAVARESCO, M.; SILVA, K.S. 2012. Efeito da semeadura em linhas cruzadas sobre a produtividade de grãos e a severidade da ferrugem asiática da soja. Bioscience Journal, vol.28, n.6, p.954–962.

MAUAD, M.; SILVA, T.L.B., ALMEIDA NETO, A.I.; ABREU, V.G. 2010. Influência da densidade de semeadura sobre características agronômicas na cultura da soja. Revista Agrarian, v.3, n.9, p.175–181.

PEIXOTO, C.P.; CÂMARA, G.M.S.; MARTINS, M.C.; MARCHIORI, L.F.S.; GUERZONI, R. A.; MATTIAZZI, P. 2000. Épocas de semeadura e densidade de plantas de soja: I. Componentes da produção e rendimento de grãos. Scientia Agrícola, v.57, n.1, p.89–96.

PETTER, F.A.; SILVA, J.A.; PACHECO, L.P.; ALMEIDA, F.A.; ALCÂNTARA NETO, F., ZUFFO, A.M.; LIMA, L.B. 2012. Desempenho agronômico da soja a doses e épocas de aplicação de potássio no cerrado piauiense. Revista de Ciências Agrárias, v.55, n.3, p.190–196.

PROCÓPIO, S.O., BALBINOT JUNIOR, A.A., DEBIASI, H., FRANCHIN, J.C.; PANISON, F. 2013. Plantio cruzado na cultura da soja utilizando uma cultivar de hábito de crescimento indeterminado. Revista Ciência Agraria, v.56, n.4, p.319–325.

RAMBO, L.; COSTA, J.A.; PIRES, J.L.F.; PARCIANELLO, G.; FERREIRA, F.G. 2003. Rendimento de grãos da soja em função do arranjo de plantas. Ciência Rural, v.33, n.3, p.405–411.

SEDIYAMA, T.; TEIXEIRA, R.C.; REIS, M.S. 2005. Melhoramento da soja. In: Borém, A. (Ed.) - Melhoramento de Espécies Cultivadas. 2.ed. Viçosa, UFV, p. 553–603.

TOURINO, M.C.C.; REZENDE, P.M.; SALVADOR, N. 2002. Espaçamento, densidade e uniformidade de semeadura na produtividade e características agronômicas da soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.37, n.8, p.1071–1077.

VENTIMIGLIA, L.A.; COSTA, J.A.; THOMAS, A.L.; PIRES, J.L.F. 1999. Potencial de rendimento da soja em razão da disponibilidade de fósforo no solo e dos espaçamentos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.34, n.2, p.195-199.

VIANA, E.M.; KIEHL, J.C. 2010. Doses de nitrogênio e potássio no crescimento do trigo. Bragantia, v.69, n.4, p.975–982.

WATANABE, R.T.; FIORETTO, R.A.; FONSECA, I.B.; SEIFERT, A.L.; SANTIAGO, D.C.; CRESTE, J.E.; HARADA, A.; CUCOLOTTO, M. 2005. Produtividade da cultura de soja em função da densidade populacional e da porcentagem de cátions (Ca, Mg e K) no complexo sortivo do solo. Semina: Ciências Agrárias, v.26, n.4, p.477–484.




DOI: https://doi.org/10.37856/bja.v91i1.181

Apontamentos

  • Não há apontamentos.