HIDROCONDICIONAMENTO E BIOFILMES NA CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE Poncirus trifoliata

Kelli Pirola, Alexandre Luis Alegretti, Marcelo Dotto, Juliana Radaelli, Américo Wagner Júnior

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar a viabilidade das sementes de Poncirus trifoliata hidrocondicionadas e revestidas com biofilmes para armazenamento em duas condições de temperatura. A aplicação de biofilme à base de fécula de mandioca mostrou-se viável para sementes hidrocondicionadas de quando armazenadas até 30 dias. Para o desenvolvimento das plântulas deve-se manter as sementes em ambiente natural por até 30 dias. Recomenda-se o uso imediato das sementes para não comprometer emergência e vigor.


Texto completo:

PDF

Referências


ALEGRETTI, A.L.; WAGNER JÚNIOR, A.; BORTOLINI, A.; HOSSEL, C.; ZANELA, J.; CITADIN, I. 2015. Armazenamento de sementes de cerejas-do-mato (Eugenia involucrata) DC. submetidas ao recobrimento com biofilmes e embalagem a vácuo. Revista Ceres, Viçosa, v.62, p.124-127.

CASTLE, W.S. 1987. Citrus rootstocks. In: Rom RC & Carlson RI (Ed.). Rootstock for fruit crops. New York: Wiley. p.361-399.

CESM, Comissão Estadual de Sementes e Mudas do Estado do Rio Grande do Sul. 1998. Normas e padrões de produção de mudas de fruteiras para o Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: CESM. 100p.

DUAN, X.; BURRIS, J.S. 1997. Seed physiology, production e technology. Crop Science, Madison, v.37, p.515-520.

FEPAGRO, Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária. 1995. Recomendações técnicas para a cultura de citros no Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 76 p. (Boletim técnico, 3).

HERRERO, R.; ASÍNS, M.J.; CARBONELL, E.A.; NAVARRO, L. 1996. Genetic diversity in the orange subfamily Aurantioideae. I. Intraspecies and intragenus genetic variability.Theoretical and Applied Genetics, Berlin, v.92, p.599-906.

HEYDECKER, W.; HIGGINS, J.; TURNER, Y.J. 1975. Invigoration of seeds? Seed Science and Technology, Zurich, v. 3, p.881-888.

HOSSEL, C.; OLIVEIRA, J.S.M.A.; FABIANE, K.C.; WAGNER JÚNIOR, A.; CITADIN, I. 2013. Conservação e teste de tetrazólio em sementes de jabuticabeira. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.35, p.255-261.

GIMENEZ, J.I. 2012. Condicionamento osmótico e GA3 na germinação de sementes de araticum de terra fria (Annona emarginata (Schltdl.) H. Rainer). Dissertação de Mestrado. Instituto de Biociências, UNESP – Universidade Estadual Paulista, Botucatu. 91p.

MENEZES, N.L. 2003. A semente e sua germinação. Santa Maria: UFSM. Acesso em: 11 ago. 2003.

NEVES, M.F.; TROMBIN, V.G.; MILAN, P.; LOPES, F.F.; CRESSONI, F.; KALAKI, R. 2010. O retrato da citricultura brasileira. Ribeirão Preto: Citrus BR, 71 p.

OLIVEIRA, R.P.; SOARES FILHO, W.S.; PASSOS, O.S.; SCIVITTARO, W.B.; ROCHA, P.S.G. 2008. Porta-enxertos para citros. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 45p. (Documentos, 226).

OLIVEIRA, R.P.; SCIVITTARO, W.B. 2004. Infra-estrutura e custo de produção de mudas certificadas de citros. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 27p. (Documentos, 118).

OLIVEIRA, R.P.; SCIVITTARO, W.B.; RADMANN, E.B. 2003. Procedimentos para o armazenamento de sementes de Poncirus trifoliata (L.) Raf. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.25, p.461- 463.

PINEDO, G.J.V.; FERRAZ, I.D.K. 2008. Hidrocondicionamento de Parkia pendula [Benth ex Walp]: sementes com dormência física de árvore da Amazônia. Revista Árvore, Viçosa,v.32, p.39-49.

SOETISNA, U.; KING, M.W.; ROBERTS, E.H. 1985. Germination test recommendations for estimating the viability of moist or dry seeds of lemon (Citrus limon) and lime (C. aurantifolia). Seed Science and Technology, Zurich, v.13, p.87-110.

ZONTA, E.P.; MACHADO, A.A. 1984. Sistema de Análise Estatística (SANEST). Pelotas: UFPEL, Instituto de Física e Matemática, 399p.




DOI: https://doi.org/10.37856/bja.v91i2.809

Apontamentos

  • Não há apontamentos.