AVALIAÇÃO DE DEFENSIVOS NATURAIS PARA O CONTROLE DE Tetranychus abacae BAKER & PRITCHARD (ACARI: TETRANYCHIDAE) EM FLORES TROPICAIS

Renata Maria Vital Santos, Aloyséia Cristina da Silva Noronha, Fábio Mathias Corrêa, Maria Aparecida Leão Bittencourt

Resumo


Defensivos alternativos, como caldas e extratos vegetais, são promissores no controle de ácaros fitófagos, pois visam contribuir para a diminuição no uso intenso de agrotóxicos. O ácaro-vermelho, Tetranychus abacae Baker & Pritchard, é relatado nos seguintes hospedeiros Heliconia bihai e H. psittacorum (Heliconiaceae), Etlingera elatior (Zingiberaceae) e Musa acuminata (Musaceae). Em razão de não existir registro de produtos químicos para o controle de pragas em flores tropicais, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a ação acaricida da ‘calda-de-fumo’ (Nicotiana tabacum L.), da calda de ‘pimenta-malagueta’ (Capsicum frutescens L.) e da ‘manipueira’ (Manihot esculenta Crantz) sobre T. abacae nas concentrações de 25%, 50% e 75%. Cada unidade experimental foi constituída de uma placa de Petri contendo um disco de folha de helicônia, com 20 fêmeas do ácaro na sua face ventral. Foi avaliada a ação de contato (imersão dos discos de folhas nos tratamentos por 10 segundos) e a ação de pulverização (borrifador manual); as avaliações para mortalidade foram realizadas até cinco horas após a aplicação dos tratamentos, com observações a cada 60 minutos. Foi observada interação entre o modo de ação do produto, tempo de exposição e a concentração utilizada. Houve efeito significativo do aumento da concentração e percentual de ácaros mortos. A ‘calda-de-pimenta’ e a ‘manipueira’, causaram mortalidade de 100% dos ácaros, por ação de contato, após a primeira hora, sendo que para os demais tratamentos e forma de aplicação, a mortalidade de aproximadamente 100% dos ácaros ocorreu somente após cinco horas da aplicação. O efeito acaricida, por ação de contato, dos tratamentos foi observado com 75% de concentração e maior tempo de exposição. Os resultados sugerem que os produtos naturais podem ser uma alternativa no controle de T. abacae, principalmente em plantios de helicônias.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTONIOUS, G.F.; MEYER, J.E.; SNYDER, J.C. 2006. Toxicity and repellency of hot pepper extracts to spider mite, Tetranychus urticae Koch. Journal of Environmental Science and Health B, 41:1383–1391.

ASSIS, S.M.P.; MARIANO, R.L.R.; GONDIM JUNIOR, M.G.C.; MENEZES, M.; ROSA, R.C.T. 2002. Doenças e pragas de helicônias. Diseases and pests of heliconias. Recife: UFRPE, 102 p.

AZEVEDO, F. R.; GURGEL, L. S. 2006. Ação da nicotina para o controle da mosca-branca Bemisia tabaci biótipo B em meloeiro. In: Anais do III Congresso Brasileiro de Defensivos Agrícolas Naturais – III COBRADAN – Belém - PA, p.158, Embrapa/Sebrae.

DEQUECH, S.T.B.; SAUSEN, C. D., LIMA, C. G.; EGEWARTH, R. 2008. Efeito de extratos de plantas com atividade inseticida no controle de Microtheca ochroloma Stal (Col.: Chrysomelidae), em laboratório. Biotema, 21: 41-46.

FLECHTMANN, C. H. W. 1985. Ácaros de importância agrícola. São Paulo: Nobel, 189p.

FLECHTMANN, C. H. W. 1996. Rediscovery of Tetranychus abacae Baker & Pritchard, additional description and notes on South American spider mites (Acari, Prostigmata, Tetranychidae). Revista Brasileira de Zoologia, 13: 569-578.

GIOLO, F. P.; GRÜTZMACHER, A. D.; MANZONI, C. G.; FACHINELLO, J. C.; NÖRNBERG, S. D.; STEFANELLO JÚNIOR, G. J. 2005. Seletividade de agrotóxicos indicados na produção integrada de pêssego a Trichogramma pretiosum Riley, 1879 (Hymenoptera: Trichogrammatidae). Revista Brasileira de Fruticultura, 27: 222-225.

GONZAGA, A. D.; SOUZA, S.G.A.; PY-DANIEL, V.; RIBEIRO, J.D. 2007. Potencial de manipueira de mandioca (Manihot esculenta Crantz) no controle do pulgão-preto de citros (Toxoptera citricida Kirkaldy, 1907). Revista Brasileira de Agroecologia, 2: 646-650.

GONZAGA, A. D.; GARCIA, M.V.B.; SOUSA, S.G.A.; PY-DANIEL, V.; CORREA, R.S.; RIBEIRO, J.D. 2008. Toxicity of cassava manipueira (Manihot esculenta Crantz) and erva-de-rato (Palicourea marcgravii St. Hill) to adults of Toxoptera citricida Kirkaldy (Homoptera: Aphididae). Acta Amazonica, 38: 101-106.

MENDES, P.C.D.; AMBROSANO, E.J.; GUIRADO, N.; ROSSI, F.; ARÉVALO, R.A. 2007. Utilização de defensivos alternativos no controle de Enneothrips flavens (Thysanoptera: Thripidae) na cultura do amendoim. Revista Brasileira de Agroecologia, 2: 584-586.

MORAES, G.J.; FLECHTMANN, C.H.W. 2008. Manual de acarologia: acarologia básica e ácaros de plantas cultivadas no Brasil. Ribeirão Preto: Holos, 308p.

MOREIRA, M. D.; PICANÇO, M. C.; SILVA, E. M.; MORENO, S. C.; MARTINS, J. C. 2006. Uso de inseticidas botânicos no controle de pragas. In: Venzon, M., Paula Junior, T.J., Pallini, A. Controle alternativo de pragas e doenças. Viçosa: EPAMIG/ CTZM: UFV, cap. 5, p. 89-120.

MOURÃO, S. A.; SILVA, J. C. T.; GUEDES, R. N. C.; VENZON, M.; JHAM, G. N.; OLIVEIRA, C. L.; ZANUNCIO, J. C. 2004. Seletividade de extratos de nim (Azadirachta indica A. Juss.) ao ácaro predador Iphiseiodes zuluagai (Denmark & Muma) (Acari: Phytoseiidae)Neotropical Entomology, 33: 613-617.

PONTE, J. J. 1996. Eficiência da manipueira no controle de ácaro-branco do mamoeiro. Revista Agricultura, 71: 259-261.

PONTE, J. J. 2000. Uso da Manipueira como insumo agrícola: defensivo e fertilizante. In: CEREDA, M. P. (Coord.). Culturas de tuberosas amiláceas latino americanas: Uso, manejo e tratamento de subprodutos da industrialização da mandioca. São Paulo: Fundação Cargill. p. 80-95.

PONTE, J. J.; FRANCO, A.; SANTOS, J. H. R. 1988. Teste preliminar sobre a utilização da manipuiera como inseticida. Revista Brasileira de Mandioca, 7: 89-90.

PROCÓPIO, S. O.; VENDRAMIM, J.D.; RIBEIRO JÚNIOR, J.I.; SANTOS, J.B. 2003a. Bioatividade de diversos pós de origem vegetal em relação à Sitophilus zeamais Mots (Coleoptera: Curculionidae). Ciência e Agrotecnologia, 27: 1231-1236.

PROCÓPIO, S. O.; VENDRAMIM, J.D.; RIBEIRO JÚNIOR, J.I.; SANTOS, J.B. 2003b. Efeito de pós vegetais sobre Acanthoscelides obtectus (Say) e Zabrotes subfasciatus (Boh.) (Coleoptera: Bruchidae). Revista Ceres, 50: 395-405.

R 2.12.2 Development Core Team 2011. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. URL. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2011.

VASCONCELOS, G. J. N.; SILVA, F. R.; GONDIM JR, M.G.C.; BARROS, R.; OLIVEIRA, J.V. 2004. Efeito de diferentes temperaturas no desenvolvimento e reprodução de Tetranychus abacae Baker & Printchard (Acari: Tetranychidae) em bananeira Musa sp. cv. Prata. Neotropical Entomology, 33: 149-154.

WARUMBY, J.F.; COELHO, R. S. B.; LINS, S. R. O. 2004. Principais doenças e pragas em flores tropicais no Estado de Pernambuco. Recife: SEBRAE, 98p.




DOI: https://doi.org/10.37856/bja.v87i1.15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.